Bernardo: Crescimento da internet móvel 'salta aos olhos' - Ministério das Comunicações Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Página inicial | Sala de Imprensa | Notícias | Institucionais | Bernardo: Crescimento da internet móvel 'salta aos olhos'
Início do conteúdo da página
BALANÇO

Bernardo: Crescimento da internet móvel 'salta aos olhos'

Criado em Quarta, 26 Março 2014 17:21 | Última atualização em Quinta, 27 Março 2014 13:08

Ministro falou sobre ações nas áreas de telecomunicações, radiodifusão, inclusão digital e serviços postais

 

Brasília, 26/3/2014 - A internet móvel cresceu 416% no Brasil de dezembro de 2010 a janeiro deste ano. Foi o que afirmou o ministro das Comunicações, Paulo Bernardo, durante audiência pública sobre as ações do Ministério das Comunicações realizada nesta quarta-feira na Comissão de Ciência e Tecnologia da Câmara dos Deputados. "Salta aos olhos que a proliferação da internet no país vai ser pela via móvel. As empresas vão ter que reforçar suas redes e nós temos que criar condições para isso", disse Bernardo. Ainda segundo o ministro, no mesmo período o número de municípios com tecnologia 3G saltou de 824 para 3.190, um aumento de 287%.

imagem 0Foto: Herivelto Batista

De acordo com Paulo Bernardo, o acesso à banda larga em smartphones e tablets deve continuar em alta nos próximos anos. O compromisso das operadoras que oferecem a internet 4G é chegar até maio deste ano às capitais e municípios com mais de 500 mil habitantes, o que deve beneficiar até 80 milhões de habitantes; e até dezembro de 2016 às cidades com mais de 100 mil habitantes, englobando mais de 104 milhões de pessoas. Está previsto também para este ano o leilão da faixa de 700 MHz, que vai ajudar a expandir a banda larga móvel de quarta geração.

imagem 1Artes: Giovani Mariani

Internet rural e popular

Junto com a operação do 4G, as operadoras de telecomunicações adquiriram obrigações de levar os serviços de voz e dados para as áreas rurais. O ministro Paulo Bernardo explicou que até 2015 o serviço já deve alcançar 91% da população rural, além levar a banda larga gratuita a 96% das escolas públicas rurais.

Já a banda larga popular, que tem pacote de internet de 1 Mbps a R$ 35 mensais, criada por meio de acordo das concessionárias de telefonia com o MiniCom, está presente em 4.431 cidades de todas as regiões do Brasil, o que representa 80% do total de municípios brasileiros, conectando mais de 2,5 milhões de casas.

imagem 2

Radiodifusão

Nos serviços de rádio e TV, o MiniCom mudou o prazo para o desligamento do sinal analógico, que vai agora de 2015 a 2018. Paulo Bernardo garantiu que o desligamento só vai ocorrer quando for assegurada a toda a população o acesso ao sinal digital. Hoje, 60% da população já é coberta por pelo menos uma emissora digital.

imagem 3

 

Por meio da migração das emissoras de rádio AM para o FM, mais de 2 mil radiodifusores serão beneficiados e terão mais qualidade de sinal para manterem suas emissoras em funcionamento. O ministro também citou a criação do Serviço Eletrônico de Informações, que vai permitir o encaminhamento e a consulta de processos pelos radiodifusores diretamente pela internet, o que garante mais economia de recursos e rapidez nas análises.

Inclusão digital

Até agosto, as 80 primeiras cidades escolhidas pelo projeto-piloto do Cidades Digitais já deverão estar com as redes de fibra implantadas. Junto com as redes, o programa também vai promover a capacitação de servidores públicos, a melhoria da gestão e do acesso aos serviços públicos nas cidades com o uso de aplicativos públicos. O governo municipal também deverá ofertar para a população locais para acesso livre e gratuito à internet.

imagem 4

Já o Gesac, programa que leva conexão gratuita à internet a áreas isoladas, está em processo de implantação de 23 mil novas conexões para locais sem atendimento, como escolas, postos de fronteira, reservas ambientais e assentamentos. Por meio do programa, 13 mil unidades básicas de saúde em todo o país serão conectadas à internet. E dos 23 mil pontos em todo o país, 13 mil serão feitas via satélite, para alcançar as localidades mais afastadas, onde não há infraestrutura de fibra óptica.

Serviços postais

O ministro Paulo Bernardo apresentou ainda dados sobre os Correios, que estão presentes em todos os municípios do país, com mais de 12 mil agências. O ministro pontuou a participação da empresa pública em programas importantes para a população, como a distribuição de livros didáticos às escolas da rede pública de ensino e a entrega de medicamentos.

imagem 5

Medidas regulatórias

Desde 2011, a Anatel - entidade vinculada ao Ministério das Comunicações - tem trabalhado para a aprovação de regulamentos que beneficiam o consumidor. O ministro citou como exemplos o regulamento de qualidade da banda larga, que garante metas crescentes de qualidade na conexão dos usuários; o Plano Geral de Metas de Competição, com regras para o compartilhamento de infraestrutura entre as empresas; e o mais recente Regulamento Geral de Direitos do Consumidor, que criou regras para a resolução de demandas dos consumidores pelas empresas.

 

CLIQUE AQUI PARA CONFERIR A ÍNTEGRA DA APRESENTAÇÃO DO MINISTRO

 

 

Fim do conteúdo da página